Falando sobre humildade - PEDS #28

29 de setembro de 2015
Oi amores, tudo bem?

Hoje eu quero convidar vocês a refletirem comigo sobre uma virtude essencial, que todos nós deveríamos possuir: a humildade.



Já ouviram falar que “terminado o jogo de xadrez, tanto o rei quanto o peão voltam para a mesma caixa”? Ouvi essa frase quando estava no ensino médio e não faço a mínima ideia de quem a criou, mas guardo ela no coração até hoje.

Assim como acontece com as peças de xadrez, acontece conosco, seres humanos: independente de sermos ricos ou pobres, famosos ou anônimos, só estamos nesse mundo de passagem e vamos todos chegar ao fim da vida um dia. Então, pra quê vamos desperdiçar nosso tempo, nossas vidas, sendo pessoas metidas, arrogantes, simplesmente pelo fato de possuir um pouco a mais de poder ou riquezas, sendo que não vamos levar nada disso conosco quando morrermos?

Não tô dizendo que é ruim ter grana, fama, mestrado, doutorado, etc etc etc. O que eu acho terrível é quando alguém deixa essas coisas subirem à cabeça e começa a tratar as pessoas em volta como se fossem inferiores, sabem? Daí começam a passar por cima de tudo e de todos, a agir como se fossem as donas do mundo... Sei que nós não somos perfeitos e às vezes erramos, mas por favor né, ninguém é melhor que ninguém!

Pra mim, não há nada mais bonito do que aquelas pessoas que cresceram na vida sem puxar o tapete de ninguém, e que apesar de toda a fama, poder, nível de conhecimento ou qualquer coisa do tipo, age com simplicidade e não fica por aí se achando ou esnobando/excluindo os outros ao redor.

Atualmente estou lendo Imitação de Cristo, de Tomás de Kempis, um livro lindíssimo que ganhei da minha futura afilhada de batismo. Gente, tem uns ensinamentos nesse livro que são simplesmente maravilhosos. Coisas que todas as pessoas deveriam colocar em prática, independente de serem religiosas ou não. Separei 3 frases que tem a ver com o tema de hoje e que me tocaram bastante:

"Não ser convencido e ter consideração e apreço pelos outros é sinal de grande sabedoria e perfeição."
"É verdadeiramente grande quem se considera pequeno e não dá importância às honrarias."
"Os humildes gozam de paz contínua e os soberbos padecem de inveja e irritação."

Bom, gente, era isso que eu tinha pra falar, espero que tenham gostado. Se não gostaram, ou acharam chato, ou sei lá, peço perdão, mas eu não aguentava mais ficar com isso guardado, precisava compartilhar com vocês. Beijos e até o próximo post de hoje ;)

Biblio... QUÊ??? - PEDS #26

26 de setembro de 2015
Cachorro late, o gato mia, Biblioteconomia.

Oi amores, tudo bem? A galera que me conhece pessoalmente ou que me acompanha pelo blog e pelas redes sociais sabe que esse ano eu terminei a faculdade (Glória a Deus, não aguentava mais aquele manicômio). Rolou até post especial sobre a minha formatura. E apesar de ainda não ter meu diploma em mãos por causa da bendita greve dos técnicos administrativos, eu finalmente posso falar: sou formada em Biblioteconomia.

Hã?? Biblio quê????


Essa foi a pergunta que eu mais ouvi durante os 4 anos e meio de graduação, quando dizia para as pessoas o que eu estava cursando. Além de outras, como: “Faculdade de Economia?”, “Tem a ver com Biologia?” “Isso dá dinheiro?”, “Pra que serve isso?”, “É pra trabalhar em quê?”, e quando eu explicava que era pra trabalhar em biblioteca, vinha a clássica: “E precisa de faculdade pra isso???”.

E eu tenho certeza de que alguém está fazendo essas mesmas perguntas e outras mais enquanto lê esse post, então, vamos lá:
  1. É  B-I-B-L-I-O-T-E-C-O-N-O-M-I-A. Não é Economia, nem Biologia. Mas posso trabalhar com isso se eu quiser. Eu tenho O Poder.
  2. Quem dá dinheiro é Sílvio Santos.
  3. “Isso” serve pra mais coisas do que você imagina.
  4. E sim, TEM QUE FAZER FACULDADE. Lide com isso. J

Brincadeiras à parte, a Biblioteconomia é mais que uma profissão. O bibliotecário faz muito mais do que arrumar livros em estantes ou fazer shhhhh pra todo mundo que fala alto dentro da biblioteca. É o que nos mostra o site da UNIRIO, que por sinal foi onde eu estudei:

"O curso de Bacharelado em Biblioteconomia, criado pelo Decreto Federal nº 8.835 de 11 de julho de 1911, tem como principal objetivo formar profissionais aptos a atuar como agentes engajados nos processos sociais, culturais, educacionais e de democratização da informação; capazes de contribuir para o progresso das pesquisas em ciência e tecnologia para o desenvolvimento social e econômico do país e de dar suporte informacional a empresas e organizações no contexto globalizado."

E estão pensando que a gente trabalha só em biblioteca? Não, não e não! Temos um mundo de possibilidades em nossas mãos! (Eu disse que tinha O Poder, não disse? Haha!)

“Campo de atuação: O Bacharel em Biblioteconomia possui um campo de atuação diversificado, amplo e em transformação contínua, podendo desempenhar sua profissão em bibliotecas públicas, especializados ou não, em grandes corporações e empresas, que por seu porte têm implantado modernos modos de gestão de conhecimento, em museus, centros culturais e de memória e em instituições que têm em vista a preservação da memória e do patrimônio, o ensino e o enriquecimento cultural.”

São muitas as atividades que nós bibliotecários podemos realizar: atendimento aos usuários, catalogação e classificação, projetos de incentivo à leitura, preservação e conservação de livros raros... como eu disse, é um mundo de possibilidades!

Gostaram de saber um pouco mais sobre a minha profissão? Tenho muuuuuuito a falar sobre ela, se vocês quiserem, podem me mandar perguntas, vou respondê-las com o maior carinho, ok? Beijos e até amanhã!

5 cidades que eu quero conhecer - PEDS #23

23 de setembro de 2015
Oi amores, tudo bem?

Quem aí gosta de conhecer lugares novos? Eu adoro! E hoje vou falar pra vocês sobre algumas cidades que eu quero muito conhecer.


Aparecida do Norte: todo ano tem peregrinação da minha Arquidiocese até lá, meus amigos sempre vão mas eu nunca consigo ir... massss tenho fé que um dia eu vou :)

Créditos: Pedro Marques

Alfenas: cidade mineira onde nasceu meu irmão mais novo (falei um pouco sobre meus irmãos nesse post). Além de parecer uma cidade bonita e tranquila, toda vez que ele vai lá ele só fala de comida - principalmente pão de queijo - e às vezes ainda me traz um pote enooooorme de doce de leite <3

Créditos: Pedro Marques


Paris: sou louca pra tirar uma foto na frente da Torre Eiffel usando minhas sapatilhas de ponta!

Créditos: Pedro Marques

Roma: imagina só, comer comida italiana direto da fonte! Hahahaha! (e visitar os pontos turísticos, claro!)

Créditos: Pedro Marques

Londres: sou louca pra andar naqueles ônibus vermelhinhos sem teto e na London Eye! Ver o Big Ben e as famosas cabines telefônicas de pertinho... 

Créditos: Mrs. Styles (We Heart It)

Deu pra perceber que quase todas as fotos do post foram tiradas pelo meu irmãozinho, né? Pois é, ô pessoa viajante, quero ser assim quando crescer rsrs, quem sabe um dia... ¯\_(ツ)_/¯

E vocês, gostariam de conhecer quais cidades do mundo? Me contem nos comentários! Beijos e até amanhã!

O que me inspira? - PEDS #18

18 de setembro de 2015
Oi amores, tudo bem?

Hoje é dia de blogagem coletiva no PEDS! Dia de falarmos sobre nossas inspirações!



Na verdade, tudo à minha volta me inspira. Como vocês já viram, até mesmo meu bloqueio criativo pode se transformar num post. Mas eu tenho algumas fontes especiais de inspiração:

Experiências pessoais: adoro transformar momentos marcantes e situações às vezes embaraçosas em postagens, como fiz com a minha formatura e com as dicas pra alguém que ainda não escolheu uma faculdade.

Meus amigos: além da amizade em si ser uma enorme fonte de inspiração, eles estão sempre me dando sugestões legais de temas pra postar.

Outros blogs: gosto muito de acompanhar o trabalho de outros(as) blogueiros(as), e duas que me inspiram muito, tipo, MUUUUITO, são a Iasmim Migueis, do blog Prada Porter, e a Loma, do Sernaiotto.


Youtube: os youtubers me inspiram muito! A criatividade, o trabalho duro com elaboração de roteiro e edição de vídeos, a interação com os inscritos... acho isso incrível e me dá muito incentivo para blogar.

E vocês, quais são suas maiores inspirações? Me contem nos comentários! Beijos e até amanhã!

8 - Paixão por bichanos - PEDS #10

10 de setembro de 2015
Oi amores, tudo bem?

Tem projeto novo no ar! É o Projeto 121, desenvolvido pelos organizadores do grupo Blogs Up, e que consistem em 121 temas para postagens. O mais legal desse projeto é que ninguém precisa escrever sobre os 121 temas na ordem, nem num determinado prazo, isso significa que eu posso falar sobre o tema 20 hoje, e amanhã falar sobre o 41, ou semana que vem, ou mês que vem, quando eu quiser. Depois dessa, bloqueio criativo nunca mais! :D

E eu começo minha participação no 121 com o tema 8: faça um post fotográfico sobre gatos (nem foi difícil pra mim, já que eu AAAAAAAAAAAMO gatos). Agora chega de enrolação e vamos às fotos - todas tiradas por mim! <3

Rafinha, mascotinha da minha paróquia
 
Mais Rafinha

Lindinha que encontrei no Lar Maria de Lourdes

Preta, gata do vizinho que me ama

Fofura da UNIRIO

Mais fofuras da UNIRIO

Maaais fofura da UNIRIO

Gostaram dessa fofura de post? Me contem nos comentários o que acharam! E se quiserem conhecer mais sobre o Blogs Up e o Projeto 121, é só clicar aqui. Beijos e até amanhã!

Deu bloqueio criativo... e agora? - PEDS #08

8 de setembro de 2015
Oi amores, tudo bem?

Desde ontem à noite eu to com bloqueio criativo... até tinha selecionado um tema fofo pra hoje, mesmo assim não consegui escrever nada. Foi aí que eu parei e pensei: por que não falar sobre esse bloqueio criativo?


Sempre tem aqueles dias em que a gente não consegue produzir, seja uma postagem pro blog, um trabalho pra escola ou faculdade, algum problema que você precise solucionar no trabalho... É normal, acontece com todo mundo (eu acho). Minha primeira reação quando isso acontece é parar na frente do computador (ou de qualquer coisa na qual eu esteja trabalhando) e perguntar: JESUS, O QUE É QUE EU FAÇO?????

Aí, o que acontece? JESUS É LEGAL COMIGO E ME DÁ UMA LUZ! E eu começo a produzir loucamente? Não. Ok, às vezes até sim, na elaboração da monografia dava aquele estalo no cérebro e eu saía digitando tudo que vinha na mente pra não esquecer (Jesus, obrigada pela luz!). Mas o que é que eu faço quando minha criatividade não quer ressuscitar?

1. Reviso tudo que eu já tenho produzido. Essa é uma dica que meus professores e amigos deram na época do TCC. Quando eu não conseguia escrever nem sequer uma linha, lia tudo que já tinha escrito. Sempre tinha um erro de digitação pra corrigir ou um parágrafo pra melhorar. Entre uma correção e outra, além de melhorar minha monografia, às vezes até tinha uma ideia legal pra escrever.

2. Pesquiso bastante. Nada como pesquisar em outras fontes para ter novas ideias! Mas pelo amor de Deus, não é pra copiar a ideia dos outros, plágio é crime!! Use outras fontes apenas para despertar novas ideias, mas se você realmente quiser falar aquilo que outra pessoa já falou, lhe dê os devidos créditos!

3. Peço ajuda. Nossos amigos, familiares professores, aqueles que estão próximos de nós, podem nos dar ideias brilhantes e ainda nos ajudar a aperfeiçoar aquilo que já temos pronto.

4. Se nada disso dá certo, eu paro um pouco pra descansar ou fazer outras coisas. Às vezes, o bloqueio criativo aparece por que nossa mente está cansada e focada só naquilo que queremos/precisamos criar e desenvolver. O melhor a se fazer nesse caso é parar pra relaxar, assistir a um bom filme, jogar um pouco, qualquer coisa que nos distraia e nos alegre. Acredito que nosso cérebro trabalha bem melhor quando estamos calmos e felizes.

É, pra quem estava com a criatividade lá embaixo, até que eu conseguir produzir bastante! Hahaha! Espero que vocês tenham gostado e que esse post te ajude naqueles momentos em que a mente não quiser colaborar. E to aceitando sugestões de postagens nos comentários, hein! Ainda temos praticamente um mês inteiro de PEDS pela frente e eu não quero falhar com vocês em nenhum dia! Beijos e até amanhã ;)


Eu fui na Bienal do Livro! - PEDS #07

Oi amores, tudo bem?

Sei que tem gente curiosa pra saber como foi minha visita à Bienal do Livro, então, aí vai!


Não vou mentir pra vocês, meu planejamento foi por água abaixo haha! Eu fui à Bienal no último sábado com o meu irmão mais novo, mas era pra termos ido hoje, pra aproveitar o feriado, chegar lá cedo... mas o engraçado mudou de ideia na sexta-feira de tarde, e lá vai a Ana Paula (tentar) se replanejar toda. Conclusão: tive que esperar ele chegar do seminário – sim gente, meu irmão é seminarista, tá estudando pra ser padre, orgulho da minha vida! – e só conseguimos chegar lá 7 horas da noite e só ficamos pouco mais de duas horinhas lá... Mesmo assim consegui me divertir bastante!

Queria ter tirado muitas e muitas fotos, mas todos os lugares bons pra tirar foto estavam cercados de pessoas, então foi melhor circular pelos pavilhões registrando os momentos no cérebro mesmo :P

O que eu mais gostei:

• Promoções: alguns estandes vendem livros por 15, 10, 7 e até 5 reais! E não são livrinhos fininhos de 20 páginas não: são livros interessantes com uma boa quantidade de conteúdo!

O que eu não gostei:

• Entrada: esse ano a organização da entrada ficou muito estranha. A gente faz um zigue-zague enorme pra chegar até a bilheteria, e depois do ingresso comprado, outro zigue-zague um pouco menor pra finalmente entrar no evento. Quem já tinha comprado o ingresso pela internet não precisava passar pela bilheteria, mas tinha que encarar o zigue-zague menor. Partes desse percurso todo de entrada eram descobertas, e estava chovendo... eu e muita gente tivemos que enfiar o pé na lama =/

Minhas comprinhas:


• Livro da Kéfera: eu não poderia sair da Bienal sem esse livro! Aliás já tô quase terminando de ler, e logo logo vou publicar uma resenha sobre ele aqui (claro, se vocês quiserem)
• Revista Recreio: ok, eu e meu irmão só compramos por causa do bonequinho do Angry Birds (duas crianças, aiai…), bonequinho que aliás é bem menor do que esperávamos… mas até que pra mim foi legal, quando criança eu tinha uma coleção dessas revistas, comprando essa relembrei um pouco minha infância :D
• Quadrinhos da Disney: fazia muuuuuito tempo que eu não lia HQs, então quando vi este livrinho com 300 páginas por apenas 5 reais, não pensei duas vezes!!

Recomendações:

Ainda temos mais alguns dias de Bienal pela frente, então se vocês forem (e eu recomendo que vão), fiquem atentos a essas dicas:
• Usem roupas e calçados confortáveis.
• Vão de mochila. É bem melhor pra carregar seus pertences e suas compras.
• As comidinhas são boas, mas são caras. Levem lanchinhos. E água.
• Se pretendem participar de alguma sessão de autógrafos, cheguem cedo.

Por hoje é só, espero que tenham gostado! Mas agora quero saber de vocês: ainda vão na Bienal? Já foram? Tem algo legal pra contar sobre as Bienais anteriores? Me contem tudo nos comentários!

Ah, e se sair alguma coisa torta ou esquisita nesse post, é porque eu publiquei pelo celular rs… Beijos e até amanhã!

Amigos que são como irmãos - PEDS #05

5 de setembro de 2015
Oi amores, tudo bem? Sabiam que hoje é Dia do Irmão?

Isso aí, assim como existe Dia dos Pais e Dia das Mães, também existe o Dia do Irmão. Hoje é dia de dar um beijo e um abraço bem apertado no seu irmão ou na sua irmã e dizer “eu te amo” (mesmo que vocês briguem todo dia, eu sei que lá do fundo tem um pouquinho de amor).

Mas Ana Paula, eu sou filho(a) único(a), como é que eu fico?

Pois é, eu também sou filha única... Tem gente que gosta muito disso né, tem toda a atenção dos pais, não precisa dividir os brinquedos... mas eu sempre sentia muita falta de ter com quem brincar, e quando eu era criança, vivia enchendo a paciência dos meus pais pedindo um irmãozinho. O pedido não foi atendido e eu passei longos anos me sentindo sozinha, até um dia perceber que não estava sozinha de verdade. Pois quem tem amigos, nunca está só.


Amores, eu posso dizer que tenho os melhores amigos do mundo. Podem não ser muitos, mas são os verdadeiros. Eles preencheram totalmente o vazio que eu sentia por não ter irmãos biológicos.

Desses amigos, dois tem um espacinho especial no meu coração. Nos conhecemos ainda crianças, e ao longo de mais de 10 anos caminhando juntos na igreja, eu os adotei como irmãos, e eles me adotaram como irmã (e se adotaram também haha). Nunca na minha vida eu pensei que viveria uma amizade tão linda assim, e agradeço muito a Deus por isso.

Lucas e Pedro, os melhores irmãos do mundo <3

Se você também é filho(a) único(a) e se sente sozinho (a) assim como eu me sentia, olhe ao seu redor. Veja quem são os amigos que estão sempre com você em todos os momentos, bons ou ruins. Eles sãos como irmãos, os seus irmãos de coração.

“Um amigo fiel é uma poderosa proteção: quem o achou, descobriu um tesouro. Nada é comparável a um amigo fiel, o ouro e a prata não merecem ser postos em paralelo com a sinceridade de sua fé. Um amigo fiel é um remédio de vida e imortalidade; quem teme ao Senhor, achará esse amigo. Quem teme ao Senhor terá também uma excelente amizade, pois seu amigo lhe será semelhante.” (Eclo 6,14-17)

Gostaram do post de hoje, meus lindos? Comentem aqui, e compartilhem com seus irmãos e amigos especiais! Beijos e até amanhã!