Afinal, qual é o sentido do Natal?

23 de dezembro de 2015
Oi amores, tudo bem?

O que é que temos pra hoje? É a blogagem coletiva do grupo Liga Blogesfera, aeeeee! E o Natal tá chegando aí, né meu povo? Melhor época do ano: as pessoas ficam mais alegres, comemos um monte de comidas gostosas, ganhamos presente... mas já pararam pra pensar qual é o real sentido disso tudo?


Quando eu era bem pequenininha, com meus 4, 5 anos sei lá, a única coisa que eu sabia é que Natal era época de casa enfeitada, comida e presentes. Ficava louca pra dar meia noite logo pra atacar a mesa e, logo depois, abrir os embrulhos ao pé da árvore e saber quais brinquedos e roupinhas tinha ganhado naquele ano. Depois, batia o soninho e a criancinha aqui ia dormir. Mas mesmo sem entender quase nada da vida, sabia lá no fundo que o dia 25 de dezembro tinha uma coisa especial.

Quando estava mais crescidinha, comecei a participar mais ativamente das atividades da minha paróquia e entrei para a catequese, onde aprendi mais sobre a igreja, sobre a vida... e finalmente entendi melhor o que era aquela coisinha especial que eu sentia em todo Natal.

Descobri que Natal não é só Papai Noel (até porque eu escrevia cartinha pro sujeito pedindo trailer da Barbie e recebia uma boneca nada a ver e sem trailer, aí comecei a desconfiar hahaha). Descobri que o Natal é muito mais que uma festa: era o Amor que, com toda sua grandiosidade, se fez pequeno e humano como nós.

"Mesmo sendo Rei, pobre se fez, só por amor"
(Simplesmente Amar - Vida Reluz)

Esse é, pra mim, e pra todos os cristãos, o verdadeiro sentido do Natal: o nascimento de Jesus Cristo, que mesmo sendo o Filho de Deus, abriu mão de todas as honras e riquezas pra nascer em uma família humilde, num lugar mais humilde ainda. Tudo isso por amor a nós, a todos nós, desde o mais pobre até o mais top dos tops da face da terra!

Ah Ana Paula, mas eu não sou cristã(o), não acredito em Deus, então tudo isso aí que você falou não tem o menor significado pra mim. E aí?

Bom, minha gente, eu não posso obrigar ninguém a seguir minha fé. Isso seria até muito feio da minha parte, porque nada obrigado é bom, e a gente tem que estar com o coração aberto pra crer. Mas uma coisa é certa: essa época do ano é especial. As luzes coloridas nas casas, o clima de união e confraternização, o sorriso inocente e feliz de uma criança recebendo um presente... olha só quanta coisa recheada de significado! Pensem nessas pequenas coisas, e aí vão ver como o Natal é lindo <3

É isso aí, um feliz Natal pra cada um de vocês, pras suas famílias, pros seus amigos... que seja muito alegre, divertido, abençoado, recheado de presentes, comida (sem uva passa, por favor), e claro, o principal: MUITO AMOR!!!!!! Beijos e até a próxima!

Mantendo o foco nas metas de fim de ano

20 de dezembro de 2015
Oi amores, tudo bem? Sentiram minha falta? Tô de volta hahaha!

Depois de dias de internet zoada, bloqueio criativo fortíssimo e preguiça de existir por causa do calor (fora a agenda de fim de ano com missas, novena de natal, comprinhas e outros compromissos), finalmente consegui me organizar e voltar a escrever. Bem... escrever quase de madrugada não é uma atitude tão organizada, mas tá valendo kkkk!


Chega essa época do ano e a gente começa a traçar metas pro ano seguinte, e quando o ano seguinte chega ao fim, às vezes não cumprimos nem metade da metade da metade dessas metas. Isso acontece MUITO comigo e eu acho muito frustrante. Então, pra evitar essa frustração em 2016, eu pensei em algumas coisa pra me ajudar a manter o foco, e eu espero que ajude vocês também :)


1. Desejar chegar até onde meus braços alcançarem. É normal a gente sonhar alto, mas temos que ter um certo cuidado pra não nos perdermos nessa altura, e até mesmo pra não sofrer uma queda dolorida! Por muitos e muitos anos, coloquei como meta coisas que eu não podia alcançar. Em 2014 coloquei até uma viagem pra Europa com meus irmãos de coração, sendo que eu mal tinha dinheiro pras despesas da faculdade... conclusão: me ferrei, meus irmãos viajaram e eu fiquei, doeu pra caramba, mas aprendi a lição!

2. Bora perseverar! Não adianta nada dizer "em 2016 vou me dedicar mais aos estudos e melhorar minhas notas" e na primeira oportunidade deixar a preguiça tomar conta e ficar jogado na cama ou no sofá se entupindo de comida e assistindo séries, né? 

3. Organização, um item precioso! Coisa que aliás eu tô precisando muito rsrs! Em muitas coisas isso pode ajudar: organizar nossos compromissos nos ajuda a ser mais pontuais; organizar nossos gastos no ajuda a economizar aquele dindin pra comprar uma coisa que desejamos muito. Pensem nisso ;)

4. Por que não pedir ajuda? Nossa família e nossos amigos (os verdadeiros amigos) podem nos ajudar a cumprir nossas metas! Aqueles que nos amam verdadeiramente sempre vão fazer de tudo pra nos ver bem!!

5. Não deu certo? Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima! Decidi que não vou mais deixar a frustração me pegar se não conseguir cumprir minhas metas. Sei lá... acho que quando a gente se deixa abater, fica mais difícil ainda ter novos sonhos e lutar por eles...

Bom, esse era o recado que eu tinha pra dar, espero que tenham gostado! E se vocês tiverem mais alguma dica pra manter o foco, deixem aí nos comentários, ok? AAAAHH, fiquem ligadinhos no blog e na fanpage porque nesse domingo sai o resultado do amigo secreto de blogueiras do qual eu e outras meninas estamos participando! Acho que vocês vão gostar bastante!! Beijos e até logo :)

TAG: Trechos de músicas

5 de dezembro de 2015
Oi amores, tudo bem?

Hoje eu trouxe pra vocês uma tag muito legal, e bem diferente de todas das quais já participei. Quem me indicou foi a Ana Carolina, do blog Passando os Quinze (não se esqueçam de visitar o blog da Carol, hein!), e eu acho que nunca me identifiquei tanto com uma tag, pois desde muito novinha sou apaixonada por música e cada detalhe da minha vida tem uma "trilha sonora"...

Bom, chega de enrolar senão fico aqui falando horas e nada de tag... vamos lá?




1. Um trecho que te emociona - imaginem a pessoa aqui, que já é emotiva de natureza, ouvindo essa música quando o irmão caçula entrou no seminário e ficou 3 semanas sem se comunicar?

What if I'm far from home?
Oh brother I will hear you call
What if I lose it all?
Oh sister I will help you out!
(Avicii - Hey Brother)


2. Um trecho alegre - sei lá, só lembrei dessa :)

"I don't wanna be alone forever
Maybe we could see the world together"
(Lady Gaga - Gypsy)


3. Um trecho que não consegue cantar - dá pra entender por que eu não consigo, né :p

"Tsukame! egaita yume wo
Mamore! daiji na tomo wo
Takumashii jibun ni nareru sa
Shiranai pawaa ga yadoru haato ni hi ga tsuitara
Donna negai mo uso ja nai
Kitto kanau kara... show me your brave heart"
(Ayumi Miyazaki - tema da digievolução em Digimon Adventure 1)


4. Um trecho que fale de comida - miga, sua louca!

"Então Vem! Bem!
Só com chocolate em sua mão! (Eu)
Vou continuar com meu carão!
Tpm é isso, tem que me aturar! Vai passar!"
(Kéfera - paródia de Bang)


5. Um trecho que fale de um momento da sua vida - ok, vamos lá... :(

"So I'm putting my defenses up
'Cause I don't wanna fall in love"
(Demi Lovato - Heart Attack)


6. Um trecho que fale o nome da música - o nome é praticamente a letra toda da música:

"TURN DOWN FOR WHAT!"
(Lil Jon ft. Dj Snake)


7. Um trecho que diga exatamente o que você pensa - só vejo verdades.

"O medo cega os nossos sonhos"
(Charlie Brown Jr. - Só Os Loucos Sabem)


8. O único trecho que você sabe da música e que fica na sua cabeça - me amarro nessa música mas nunca aprendo a cantar o resto!

"Minha dor é perceber
Que apesar de termos feito tudo que fizemos
Ainda somos os mesmos e vivemos
Ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais"
(Elis Regina - Como Nossos Pais)


9. Seu trecho favorito - tenho vários favoritos, mas no momento esse é o que mais me define:

"Tenho os meus sonhos, sei que posso alcançar
Sonhos distantes, e por eles vou lutar"
(Cúmplices de um Resgate - Superstar)


Bom, dessa vez eu não vou indicar ninguém, mas quem quiser responder à tag, fique à vontade! Mas... e aí, gostaram do post? E qual é o trecho de música preferido de vocês? Compartilhem aí nos comentários, vai que de repente nós temos os mesmos gostos musicais... hum? Haha! Beijos e até a próxima!

Como se virar com pouca grana

2 de dezembro de 2015
Oi amores, tudo bem?

Quem tá desempregado, recebe pouco no emprego, ou precisa economizar pra comprar algo que precise muito, sabe como é chato viver com o dinheiro contadinho. Ainda mais em tempos de crise no país, com as coisas tão caras... Massss tudo na vida tem um jeito, não é? Eu, que desde recém-nascida vivo com pouca grana, vou contar pra vocês como é que eu me viro, e espero poder ajudá-los com as minhas dicas ;)


Meu pai vive falando aqui em casa que a gente, se quiser chegar a algum lugar, PRECISA evitar gastos desnecessários. Por mais que eu deteste a ideia, principalmente quando se trata de comida (porque na cabeça do meu pai a gente tem que economizar a ponto de comer só arroz e feijão todo santo dia), a primeira coisa a se fazer quando passamos por problemas financeiros ou precisamos comprar alguma coisa cara é cortar alguns gastos.

Uma coisa que ajuda bastante a minimizar gastos é comparar preços. Aqui perto de casa tem várias farmácias, então quando preciso comprar alguma coisa sempre dou uma avaliada nos preços de cada uma e compro na que vender mais barato. Às vezes a diferença é mínima, mas cada centavo vale muito!!


Outro ponto importantíssimo é evitar desperdícios. tanto de dinheiro, como já falamos mais ou menos, como das coisas que temos em casa. Tomemos como exemplo um banho demorado, daqueles com direito a turnê musical debaixo do chuveiro. É uma delícia, mas desperdiça água pra caramba (e energia elétrica ou gás, pra quem gosta de banhos quentes). Se diminuirmos o tempo de banho, já dá pra sentir uma diferença na conta de água/luz/gás, e ainda ajudamos a preservar o meio ambiente! E tem outras coisas também, como não deixar os alimentos estragarem, não passar horas no telefone, e por aí vai.

Falando em meio ambiente... que tal reciclar e reutilizar? Na época da faculdade a gente gasta folhas e mais folhas de papel. A gente pode até ler alguns textos no computador ou no tablet, mas sempre tem que imprimir os trabalhos insuportáveis que os professores pedem. Quando os professores devolviam meus trabalhos corrigidos, eu guardava por um tempo e, terminado o semestre, em vez de jogar fora eu aproveitava as folhas pra rascunho. Ainda faço isso com muito papel por aqui.

E é na hora da reciclagem/reutilização que entra a nossa criatividade. Precisando dar um up na decoração do seu quarto? Dar uma lembrancinha pra uma pessoa especial? Por que não fazer em vez de comprar? Existem vários blogs e vídeos no Youtube com tutoriais e DIYs pra gente se inspirar!


Por último, e não menos importante: uma boa dica é investir nos aplicativos de recompensas. Dá pra ganhar um dindinzinho extra, vale-compras, créditos pra celular... não é uma coisa imediata, mas vale muuuuuuito a pena. Mês passado eu fiz um post aqui no blog falando sobre os 3 apps que eu mais uso (o post bombou, uhul!), e já estou testando outros pra saber se são confiáveis.

E aí, gostaram do post? Tem outras dicas que gostariam de compartilhar comigo e com os outros leitores? É só deixar aí nos comentários que eu vou ler e responder com muito carinho!

Antes de encerrar, só um aviso: em 2016 quero dar um up no blog e trazer várias novidades, mas pra isso eu preciso saber um pouco mais sobre vocês, o que vocês gostam no blog, e o que acham que precisa melhorar. Então vou pedir um favorzão: vocês podem responder a essa pesquisa de público? É rápido e não dói rs! Fiz um banner bonitinho pra redirecionar vocês pra página da pesquisa, mas o Picasa tá de palhaçada com a minha cara, então, pra participar, é só clicar aqui ;)

Beijos e até a próxima!