Da primeira à última química - Série Minha transição

13 de setembro de 2016
Oi amores, tudo bem?

No 1º post da série, vocês conheceram meu cabelo um pouquinho, através de uma tag. Hoje, vou falar especificamente sobre a a minha história com a química: desde como tudo começou, até a chegada da transição. É uma longa história, mas bem interessante!


Bom, vamos começar láááá de trás, quando eu ainda era bem pequenininha. Como eu disse semana passada na tag, meu cabelo é tipo 4A. É um crespo com cachinhos um pouco mais definidos, porém mais fechados que os cachos tipo 3 (pra quem não tá entendendo nada, vou deixar aí embaixo a tabela mostrando os tipos de curvatura do cabelo.

Fonte: blog Cacheia

Uma coisa que muitas meninas crespas que tem mais ou menos minha idade devem ter passado: até um certo tempo, não se tinha a quantidade de informações que temos hoje sobre cuidados com cabelo crespo, principalmente com crianças. Então, o que nossas mães faziam? Sentavam-lhe o pente, muitas vezes com o cabelo seco. MEU DEUS DO CÉU, COMO ISSO DOÍA, EU CHORAVA QUE NEM UMA CONDENADAAAAAAAA!!!! Hoje em dia eu dou risada quando eu lembro, mas na época parecia sessão de tortura!!! Fora que desmanchava os cachinhos e o cabelo ficava muuuuito mais cheio do que era de verdade haha!

Eu era tão fofinha... sdds beleza kkkk

Minha mãe, cansada de ter tanto trabalho pra cuidar da minha juba, decidiu me levar no salão pra relaxar. Eu é claro, deixei. Eu era muito novinha e não sabia o que tava fazendo, mas só de não ter mais que passar pela tal tortura eu fiquei aliviada né! E assim, mais ou menos aos 6 anos de idade, começou minha saga de relaxamentos.

A foto tá horrível, mas dá pra perceber a diferença no volume?

Bom, e disse que a minha mãe decidiu me levar no salão, mas eu nem me lembro se meu primeiro relaxamento foi realmente no salão. Durante muito tempo, era minha mãe que fazia meu cabelo, em casa mesmo (não, ela não é profissional). Foram vários e vários produtos de marcas diferentes, até que em 2006 veio o primeiro desastre, pelas mãos de uma amiga da minha mãe. Não lembro se ela era profissional ou não, só lembro que nos primeiros messes meu cabelo ficou uma maravilha, mas quando começou a quebrar... não parou mais. Fiquei um tempinho sem passar nada no cabelo, até que em meados de 2007, quando eu tinha 13 anos, a mãe de uma colega minha indicou o Beleza Natural pra minha mãe. Resolvemos tentar a sorte, gostamos do resultado, e tanto eu como minha mãe passamos a frequentar regularmente

Que bom que os celulares hoje em dia tem câmeras melhores né...

Em 2011 veio minha primeira tentativa de transição, quando eu ainda nem sabia o que era isso. Era meu primeiro ano na faculdade e eu não tinha mais tempo pra ir no salão regularmente. Minha mãe tinha começado a trabalhar como servidora pública, mas o salário não era lá essas coisas (e ainda não é), então a grana fico super curta. Nesse meio tempo, vi minha raiz crescer enroladinha e gostei muito, então vieram pensamentos como "será que vou ser escrava de química pro resto da vida?" e "putz, nem conheço meu cabelo natural direito, ele parece tão bonitinho", e aí decidi abandonar o salão.

Mas ainda não era o momento. Meu cabelo começou a ficar horrível, só conseguia sair com ele preso, e como eu não tinha muitas roupas e maquiagens legais me sentia mais horrível ainda. Pra piorar, tava gostando de um menino... aí não teve jeito, voltei pro salão em 2012. Mas não, não me arrependo. De 2012 até 2014, cuidei do meu cabelo como nunca. Com o dinheirinho do meu estágio e os dias livres na faculdade, ficava bem mais fácil; relaxava a cada 2 ou 3 meses, e em casa eu lavava e tratava 2 vezes na semana. E ele correspondia aos cuidados crescendo rápido e bonito.

Pouco tempo depois do último relaxamento

Minha última química foi em janeiro de 2015. Depois disso, a grana e o tempo ficaram curtos de novo, pois passei a me dedicar exclusivamente ao TCC, às disciplinas do último período e ao estágio supervisionado (que infelizmente não era remunerado). Foi quando eu comecei a reparar que algumas amigas minhas estavam parando de fazer escova progressiva pra assumir os cachos, e começaram a surgir links sobre transição capilar no meu feed do Facebook. E foi então que, inspirada nessas amigas e em algumas blogueiras, em abril de 2015, aos 21 anos decidi abandonar o relaxamento definitivamente. E o que aconteceu a partir daí? Cenas dos próximos capítulos!

E vocês que estão em transição, como começou o uso da química? O que motivou vocês a pararem? Me contem nos comentários, vamos compartilhar nossas histórias ❤

Beijos e até a próxima!

24 comentários:

  1. Adoreeeeei o post! Ansiosa pelos próximos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que lindo, obrigada!!!
      Os próximos vão ser ainda melhores! :D
      Beijão, Camilla!

      Excluir
  2. Que linda você pitiquita! <3
    Minha mãe fez em mim a primeira química aos 12 anos, quando eu insistia que era a Roberta do RBD e queria pintar o cabelo de vermelho. HAHAHA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh haha *----* obrigada! <3
      AAAAAAAAAAI QUE SAUDADE da época de RBD, algumas colegas minhas també pintaram o cabelo de vermelho por causa da Roberta haha!
      Beijão, Alana!

      Excluir
  3. Seu cabelo é lindo :)
    O cabelo da minha mãe é 3C, e por falta de informações como cuidar e manter eles arrumadinhos ela acabou indo pra progressiva também :/
    quero ver foto depois da transição :)
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Owwwn, obrigada, Isabelle! <3
      Putz, e o cabelo 3C é tão lindo... tomara que sua mãe se redescubra! E pode deixar que semana que vem vai ter fotinho atual do meu black <3
      Beijão!

      Excluir
  4. Oie, tudo bem? Nossa, sua história com a química realmente começou bem cedo. Até dois anos atrás nunca tinha feito nada nos cabelos, no entanto não estava feliz com ele tão armado. Foi ai que pensei em fazer progressiva. Nossa, foi a melhor coisa que fiz, dá muito menos trabalho. Hoje ele está bem mais liso e sem frizz. Gosto muito dele assim e acho que não voltaria com ele cacheado, mas respeito quem prefira manter os cachos. Amei suas fotinhas de criança <3 Beijos, Érika *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha obrigada! Dá uma saudade de quando eu era assim pequena ^^
      Que bom que você está feliz assim! Também respeito muito a decisão de quem escolhe a progressiva ou o relaxamento, até porque durante um bom tempo eu também fui feliz assim, então acabo entendendo os dois lados, tanto o de quem quer manter a química como de quem quer sair dela haha!
      Beijão, Érika!

      Excluir
  5. Vou ser bem sincera " quem tem cabelo cacheado e resolve usar química para alisar, comete o maior erro da vida"
    Sério, eu acho lindo esse tipo de cabelo, pode ser trabalhoso para arrumar e manter ele lindo e saudável porém temos que aceitarmos da maneira que somos, e eu acho maravilhosos esses cabelos, sério mesmo, você fez a melhor coisa se redescobrindo :) parabéns amiga, e sucesso :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode até ser um erro, mas acho que tudo na vida tem um propósito... tenho visto um monte de meninas se redescobrindo depois da transição e aprendendo a se amarem mais e a serem felizes do jeitinho que são, do jeitinho que Deus as fez... isso é inspirador, eu fico até emocionada rsrs!
      Muito obrigada ❤ e um beijão!

      Excluir
  6. Que linda você pequenininha! Ai, eu tentei fazer a transição,mas não tenho um pingo de coragem de fazer BC. Desembaraçavam meu cabelo seco, também. Eu chorava horrores.
    Parabéns, viu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Aline! ^^
      BC eu também não tenho coragem não, passo beeeeeem longe! Prefiro ir cortando o cabelo aos pouquinhos, acho muito menos sofrido kkkkkk!
      Beijão!

      Excluir
  7. MENINA, COMO ASSIM VOCÊ NÃO CONCLUI A HISTÓRIA? hahaha Eu adoro histórias de transição, acho inspiradoras de verdade. Parabéns por tudo, quero ver o final dessa série!! <3

    http://publicandoblog.wixsite.com/publicando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha! Obrigada, Giovanna! ❤
      Pode deixar que no próximo post eu mostro meu blackzinho haha!
      Beijão!

      Excluir
  8. Seu cabelo é lindo, mds <3
    Adorei o post haha.
    P.S.: mostre o atual aaaaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaawn ❤❤❤ obrigada!
      Vou mostrar o atual em breve... haha!
      Beijão!

      Excluir
  9. Olá Ana Paula, tudo bem?
    Já te disse uma vez e repito, seu cabelo é lindo e você também, fico super feliz que você tenha tomado essa decisão de deixar os cabelos naturais, cacheados e poderosos!
    Parabéns pela iniciativa, seu post ficou INCRÍVEL e muito bem feito!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi. Lukas! Tudo bem, e você?
      Você é um fofo! Muito obrigada, de coração!! ❤❤
      Beijão!

      Excluir
  10. Que fofiiiiinha <3 Quando somos criança, realmente é muito difícil cuidar dos cabelos, principalmente quando dependemos de outras pessoas para nos ajudar. Hoje em dia seu cabelo tá lindo! Adorei as fotos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito brigada, Sthefani! ❤
      É muito difícil meeeesmo, eu lembro que quando minha mãe ia pentear meu cabelo, parecia que ia arrancar minha cabeça kkkk!
      Beijão!

      Excluir
  11. Da a mão aqui amg. Muito parecida a nossa historia capialr. A diferença é que tive muitos cortes quimicos, uns 3 ou 4 e msm assim insistia na quimica. Nao lembrava mais como meu cabelo era. Ate engravidar e nao passar nada. Ali aprendi e passei a amar cuidar do meu cabelo. Transição eh um periodo bem difícil, mas eh um alto conhecimento inestimável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uhul! Bate aíl Lucielle! o/
      Putz, então foi pela maternidade que você entrou na transição e se redescobriu?? Que lindo, parabéns!!! ❤
      Beijão!

      Excluir
  12. Ahh fofa voce em pequena :) e ainda bem que decidiu assumir o seu tipo de cabelo!
    Eu passei muito tempo em transição porque não quis fazer o bc mas foi a melhor decisão da minha vida, sou apaixonada pelo meu cabelo crespo! Ate tenho fotos da mudança no meu blog se voce quiser ver !
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha, obrigada, Fillo! <3
      Claro que quero ver seu blog e suas fotos, adoro um cabelo crespo! <3
      Beijão!

      Excluir